Buscar

10 dias após tomar posse, governador de Tocantins fala sobre próximas ações do governo

Fonte: G1 - Tocantins

22/03/2022


Pouco mais de uma semana após tomar posse como governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa (Sem partido) falou sobre próximas ações para o estado. Ele prometeu que rodovias estaduais cheias de buracos serão recuperadas. Segundo Wanderlei, mais de 1.000 km de estradas estão em situação precária. (Veja o vídeo)


"Nós temos que recuperar muitas rodovias pelo estado. Aqui bem próximo da capital, na região de Colinas, na região de Araguaína, no Bico do Papagaio. Essas são as situações das nossas rodovias. Todo o estado está nessa situação. É uma grande tarefa que nós temos pela frente. Temos recurso para fazer e vamos fazer. Tão logo finalize ou diminua o período de chuva nós entraremos com uma força-tarefa. Nosso investimento esse ano em rodovias chega a mais de R$ 600 milhões", disse o governador.


As afirmações foram feitas durante uma entrevista à TV Anhanguera. O governador, que tomou posse após a renúncia de Mauro Carlesse também falou sobre a possível candidatura para o próximo mandato e comentou a operação do Gaeco que prendeu médicos suspeitos de cobrar dinheiro para operar pacientes internados no Hospital Geral de Palmas.


Questionado, Wanderlei disse, sem citar prazo, que há muitos servidores contratados na área da educação e que o governo faz estudos para no futuro lançar um concurso público para efetivar profissionais.


O governador também falou sobre o concurso da Polícia Militar (PM) e disse que, por enquanto, não formará os aprovados excedentes já que precisa seguir o edital. Os 1 mil aprovados vão participar de uma solenidade nesta segunda-feira (21).


Posse de Wanderlei Barbosa


Wanderlei Barbosa tomou posse como governador do Tocantins na última sexta-feira (11). A sessão solene ocorreu na Assembleia Legislativa, horas após Mauro Carlesse (PSL) renunciar ao cargo para se livrar do processo de impeachment que estava sendo votado pelos deputados.


Wanderlei tinha assumido o governo do Tocantins de forma interina em outubro de 2021, quando Carlesse foi afastado pelo STJ. Com a renúncia de Carlesse, ele deixou de ser o governador em exercício e se tornou titular do cargo.


Desde que assumiu, Wanderlei rompeu a relação com Carlesse e realizou uma reforma administrativa no primeiro escalão que levou à troca de praticamente todo o secretariado. Ele também herdou a base de apoio que Carlesse tinha na Assembleia Legislativa.