Buscar

AgroBrasília 2022 projeta R$ 3 bilhões em negócios

Em 2019, na última edição presencial, a AgroBrasília recebeu mais 121 mil visitantes e movimentou R$ 1,2 bilhão em negócios


Fonte: Canal Rural

18/05/2022



Foto: Divulgação


Brasília e cidades vizinhas compõem uma região com enorme potencial para o agronegócio.


Dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apontam para um crescimento de 11,4% na safra de 21/22, comparação com período anterior, para cereais, leguminosas e oleaginosas produzidos no Distrito Federal (DF).


A estimativa de produção do DF, de 4.857 kg por hectare, ultrapassa a média nacional, de 3.695 kg produzidos em área equivalente.


A região agrícola do Planalto Central é rica em produtividade e diversidade, além das commodities – soja, milho e feijão -, que impulsionam a balança de exportação do País, também despontam atividades agrícolas como a agricultura orgânica, fruticultura, floricultura, horticultura, suinocultura, desenvolvimento de sementes, indústria de alimentos enlatados, agroindústrias e pecuária bovina.


Além do entorno de Brasília, a área de influência do pólo agrícola do DF abrange vários municípios que estão situados no encontro das divisas dos estados da Bahia, Goiás, Minas Gerais e Tocantins.


Produtores de cidades nestes quatro estados estão entre o público alvo da edição 2022 da AgroBrasília, feira que tem como objetivo mostrar todo esse potencial da agricultura no entorno do DF e estimular o crescimento sustentável do agronegócio nas audiências da capital federal.


O evento será realizado de forma online e presencial entre os dias 17 e 21 de maio, no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, localizado no km 5 da BR 251, sentido Unaí-MG.


A feira, realizada pela Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal (COOPA-DF), reúne produtores e importantes players do agronegócio e oferece um espaço ideal para apresentação de novas tecnologias e rodadas de negócios.

Em 2019, na última edição presencial, a AgroBrasília recebeu mais 121 mil visitantes e movimentou R$ 1,2 bilhão em negócios.


Neste ano, a organização espera 18 mil pessoas diariamente e atingir R$ 3 bilhões em negociações, movimentados pelos quase 500 expositores presentes. A entrada na feira é franca.


Polo de irrigação


“Estaremos atendendo em dois estandes, sendo um da Case IH, marca líder mundial em tecnologias para maquinário agrícola, da qual somos uma das concessionárias no Brasil. E outro estande voltado somente para a irrigação”, informa Tiago Villani, gerente corporativo da Pivot. Segundo ele, a AgroBrasília é uma feira que guarda uma especial importância para a Pivot. “Essa é uma região onde começamos nosso trabalho há mais de 30 anos como empresa de irrigação. Não é à toa que é onde está um dos maiores polos de irrigação do Brasil”, afirma Tiago.


Com esmagadora predominância do sistema de pivôs centrais, a região do planalto central brasileiro possui um polo que abriga uma área irrigada superior a 250 mil hectares. É nela onde estão os municípios de Unaí, Paracatu (MG) e Cristalina (GO), três cidades com maior área irrigada da América Latina. “Só esses três municípios somam quase 220 mil hectares de áreas irrigadas”, destaca Tiago Villani.


Intercâmbio e competição


Além de centenas de expositores, a AgroBrasília contará com uma extensa programação de oficinas e palestras relacionadas por técnicos de renome nacional e internacional. Para se ter uma ideia, já no dia 17 será realizado um intercâmbio tecnológico e comercial com representantes de países latino-americanos e africanos com clima e solo semelhantes aos da região central do País, e também com técnicos europeus.


A ação durante a feira tem como foco atender a comunidade internacional, apresentando-lhes o Parque Tecnológico Ivaldo Cenci e as tecnologias disponíveis para a agricultura no bioma Cerrado, agricultura tropical e agricultura familiar, de acordo com a organização.


Outro destaque da feira é a Competição de Cultivares de Soja. Realizada pela Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal (Coopa-DF) e a AgroBrasília, em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF), o ensaio é a oportunidade para as empresas apresentarem suas cultivares para os produtores.


Faz parte da competição o tradicional Dia de Campo, quando os produtores têm a oportunidade de conhecer o potencial produtivo das cultivares, além de observar a qualidade de desenvolvimento da raiz e a variedade genética das sementes, auxiliando na tomada de decisões para as próximas safras.