Buscar

BR-060: rodovia que liga Goiânia a Brasília tem 1.459 km e muita história

De Goiânia a Brasília, via recebe o nome de Rodovia Governador Henrique Santillo pela Lei nº 12.203, desde 2015


Por Mais Goiás

15/10/2021


Foto: Jucimar de Sousa


Com 1.459 km de extensão, a Br-060 nasce em Brasília, Distrito Federal, e termina em Bela Vista, Mato Grosso do Sul – próximo ao Paraguai. Em Goiás, a via passa por: Alexânia, Abadiânia, Anápolis, Terezópolis de Goiás, Goiânia, Aparecida de Goiânia, Abadia de Goiás, Guapó, Posselândia, Cezarina, Indiara, Acreúna, Rio Verde, Jataí, Serranópolis e Chapadão do Céu.


Pelo caminho, atrativos como restaurantes, centros de compras de roupas e móveis, doces famosos, carnes, queijos, além de um turismo rural com hotéis fazendas e pesque-pague.

Vale destacar, o trecho da BR-060 que liga Goiânia a Brasília recebe o nome de Rodovia Governador Henrique Santillo pela Lei nº 12.203, desde 2015. Inclusive, esse trecho teve a duplicação concluída em 2007, com investimento de R$ 265 milhões, à época.


Construção da BR-060, história e economia


A construção da BR-060 ocorre ao mesmo que a da capital federal, Brasília, no começo da segunda metade do século XX. Segundo o artigo “A Rodovia Br-060 no Centro-Oeste Brasileiro: Dinâmica Territorial e Legendas Espaciais”, de Alex Tristão de Santana, João Batista de Deus, Emerson Martins e Eguimar Felício Chaveiro, sua criação alterou o perfil de municípios de Goiás e Mato Grosso do Sul.


Além de servir para suprir as necessidades de transferência da capital federal para o centro do País, os autores observam que a construção também serviu de forma direta para a evolução dos transportes e o desenvolvimento do capitalismo no Brasil. Assim, fomentou-se a expansão “de uma economia industrializada, associada ao capital internacional”.

Ainda segundo eles, a construção trouxe uma série de programas governamentais que destinavam recursos para o melhoramento de “rodovias, estradas vicinais, rede de armazenamento, infraestrutura urbana e processos produtivos agrícolas”.


“Assim, verifica-se que há uma relação direta entre a função exercida pela BR-060 e as novas dinâmicas em operação no território goiano e sul-mato-grossense. Produto da nova matriz espacial do Cerrado, a rodovia em questão articula importantes centros urbanos, formando uma rede de cidades responsável por inserir esse território na divisão internacional do trabalho, na condição de exportadora de produtos primários, commodities agrícolas e minerais”, revela o artigo sobre os impactos econômicos.


De Goiânia a Brasília


Também foi verificado no artigo da UFG de Jataí, que pelo mapa por onde passa a BR-060, em Goiás, está concentrada a maior parte da população na região metropolitana da Capital e Brasília, e Anápolis.


“Conforme se tem noticiado, o eixo Goiânia-Anápolis-Brasília expressa uma região dinâmica de economia agroexportadora; demonstra a importância da política territorial e o papel da rede viária no processo de colonização do Planalto Central, ou do chamado mundo do Cerrado.”