Buscar

Centro de Estudos promove debate sobre retomada do crescimento econômico

Por Agência Tocantins

05/11/2021


Foto: Fernando Vivas/GOVBA


O Centro de Estudos e Debates Estratégicos (Cedes) da Câmara dos Deputados discute na próxima terça-feira (9) os desafios da indústria 4.0 (baseada em tecnologia e sustentabilidade), as transformações na economia global e o desenvolvimento econômico.


O debate é promovido pelo grupo de estudos sobre retomada econômica e geração de emprego e renda no pós-pandemia, coordenado pelos deputados Da Vitória (Cidadania-ES) e Francisco Jr. (PSD-GO).


A intenção é definir as atuações de cada ente na retomada econômica, e da própria sociedade civil.


O estudo tem como metas:


- apresentar o contexto do mercado de trabalho do País; - analisar as políticas brasileiras empreendidas na pandemia à luz das experiências internacionais; - avaliar as potencialidades da indústria, dos serviços especializados e da agropecuária no contexto de transformações globais; - examinar a estabilidade da taxa de câmbio e das demais variáveis macroeconômicas; - investigar a ampliação do crédito para a retomada das atividades econômicas, em especial para micro e pequenas empresas e para os setores mais atingidos.


Cedes

O Cedes é um órgão técnico consultivo da Câmara dos Deputados dedicado a análise, discussão e prospecção de temas de caráter inovador ou com potencial de transformar as realidades econômica, política e social do País.


O colegiado é composto por 23 parlamentares e conta com apoio da Consultoria Legislativa.


Debatedores

Foram convidados para discutir o assunto com os parlamentares, entre outros:

- a subsecretária de Inovação e Transformação Digital do Ministério da Economia, Jackline Conca; - o superintendente de Desenvolvimento Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Renato da Fonseca; - os professores de Economia da Unicamp Mariano Laplane e João Carlos Ferraz.


Confira a lista completa de convidados


A reunião será realizada às 9 horas, em plenário a definir.


Os interessados poderão acompanhar o debate, ao vivo, pelo portal e-Democracia, inclusive, enviando perguntas, críticas e sugestões aos convidados