top of page
Buscar

CNT busca solução para dívida de empresas de transporte referente à extinta taxa de fiscalização da ANTT

Por imprensa | maio 22, 2024 | Notícias, Outros


FONTE: AGÊNCIA CNT TRANSPORTE ATUAL (21/05/2024)


Reunião na sede da agência reguladora contou com a participação do deputado federal Guilherme Uchoa


A CNT (Confederação Nacional do Transporte) discutiu, nesta terça-feira (21), com a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e com o deputado Guilherme Uchoa (PSB-PE), uma possível solução para a dívida de empresas de transporte referente à extinta taxa de fiscalização que era cobrada pela agência reguladora.

De acordo com a gerente executiva do Poder Legislativo da CNT, Andrea Cavalcanti, que participou da reunião, a ANTT está fazendo um levantamento do valor total da dívida e de quantas empresas estão endividadas. A partir desse levantamento, será possível pensar em um futuro parcelamento dos débitos para que as empresas possam quitar suas dívidas.

“As empresas hoje, principalmente as de fretamento, têm um passivo grande, e algumas já estão na dívida ativa, não podendo, por exemplo, fechar contratos com o governo. Então a gente foi conversar com a ANTT para que essas empresas consigam regularizar a situação”, explicou a gerente.

Em 2022, a CNT trabalhou para a revogação da cobrança, com a modificação na Lei 14.298/22. A taxa era cobrada com o valor de R$ 1,8 mil por ano e por ônibus com autorização ou permissão outorgada pela ANTT. Assim, a taxa deixará de ser cobrada.

“Agora trabalhamos para achar uma solução definitiva para o problema da dívida restante, mas é um processo que depende de outros atores políticos além da ANTT”, completou Andrea.

Comentarios


bottom of page