Buscar

Conexão com fibra óptica impulsiona agronegócio brasileiro

Fonte: O Presente Rural

11/02/2022


Fonte da Imagem: Banco de Imagens/ Pixabay


O Paraná é o Estado da Região Sul com o maior número de cidades entre as 100 mais ricas do agronegócio brasileiro, segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Com o desenvolvimento e avanço das novas tecnologias, como maquinários autônomos, softwares, equipamentos de monitoramento, segurança e dados, atualmente é possível produzir mais sem a necessidade de ampliar a extensão da propriedade.


Neste cenário, um serviço de internet e telefonia, tanto fixa quanto móvel, que proporciona maior alcance e velocidade, é fundamental para qualquer produtor do campo. Há pouco tempo, as possibilidades de conexão de internet na área rural eram bastante limitadas e resumiam-se a instalações via rádio, ou seja, através da emissão e recebimento do sinal por ondas. Na região de Cascavel, Oeste do Paraná, o distrito de Juvinópolis foi pioneiro na implantação de desse tipo de conexão de internet banda larga em 2008. Contudo, menos de uma década depois, este cenário evoluiu radicalmente.


A internet fibra óptica chegou ao ambiente rural e rapidamente tornou-se referência na transferência de dados, velocidade e estabilidade da internet, já que não sofre qualquer tipo de interferência magnética e pode se estender por milhares de quilômetros, diferente da limitação das antigas conexões como adsl ou cabo coaxial. “O processo de implantação da rede fibra é totalmente diferente das antigas conexões via rádio. Na fibra, o usuário tem a transferência de dados através do cabeamento, que vai do poste até ao modem, por meio de impulsos elétricos na velocidade da luz”, declara o CEO da Dipelnet, Rodrigo Sonda.


A importância da fibra óptica no campo é tão evidente que, em 2021, durante a quarta edição da Digital Agro, todos os principais temas debatidos, como bioinsumos, genética genômica, agricultura de precisão e automação, dependem de uma rede de internet bem consolidada em estrutura física e atendimento especializado para serem efetivas. É neste momento que o bom serviço de internet se torna um diferencial para o produtor rural. “As vantagens de atualização de dados e acompanhamento em tempo real são cada vez mais necessárias, ultrapassam a necessidade da internet para entretenimento e passa a ser aplicado diretamente no agronegócio, como parte fundamental do trabalho”, destaca o responsável do atual grupo de telecomunicações local.


Porém, além da implantação, a manutenção dessas redes também requer atenção. Diante da localização geográfica, fatores climáticos e até mesmo pelo maquinário agrícola, a estrutura das torres de transmissão, fios e postes podem sofrer danificações e consequente interrupção da conexão. Portanto, é fundamental que a equipe de suporte e manutenção da empresa de internet, esteja preparada para atender com rapidez e eficiência.


A chegada da fibra óptica ao campo, aliada a adesão de novas tecnologias, é um viés sem volta e primordial para o crescimento do agronegócio no Brasil, tornando o mercado agrícola cada vez mais competitivo e vantajoso para o produtor. “Conectar é nossa missão. É extremamente satisfatório contribuir para o crescimento e avanço do cenário agrícola regional, que alimenta grande parte do nosso país”, conclui Sonda.