Buscar

Empresários do setor de transporte se unem por movimento pró-vacina

Setor entende que, sem a imunização em massa dos brasileiros, não será possível retomar o desenvolvimento econômico do Brasil e se mobiliza para acelerar logística da vacinação


Por CNT

18/03/2021

Preocupados com o recrudescimento da pandemia no país e o ritmo lento da imunização contra a covid-19, os empresários do setor de transporte se uniram em torno da campanha #VacinaJá - O Brasil tem pressa! O movimento busca chamar atenção da sociedade para a extrema necessidade da imunização em massa dos brasileiros – a fim de retomar plenamente a vida econômica do país –, incentivar o uso de máscaras por parte da população e reforçar a disposição do setor de transporte em contribuir para acelerar a logística da vacinação da no país.


A iniciativa conta com o apoio da CNT (Confederação Nacional do Transporte), que, com uma intensa articulação junto ao governo federal, já conseguiu incluir os profissionais do transporte, de todos os modais, no grupo prioritário da campanha nacional de vacinação contra a covid-19. Além disso, colocou à disposição toda a cadeia logística do setor para concretizar as entregas dos imunizantes. Em outra frente, o Sistema CNT disponibilizou as unidades do SEST SENAT em todo o país para a utilização como pontos de vacinação.


O presidente da CNT, Vander Costa, afirma a vacinação da população depende de uma adequada logística de distribuição, com requisitos específicos de transporte, armazenagem, manuseio e controle em todas as suas etapas. “Nós transportadores, reunimos as condições para ajudar nessa missão, e estamos a postos para intensificar nossas ações.”