Buscar

Goiás deve registrar aumento de 21,4% na safra de grãos 2021/2022

Fonte: Notícias Agrícolas

11/02/2022


Fonte da Imagem: Banco de Imagens/ Pixabay


Com estimativa de 29,8 milhões de toneladas de grãos, Goiás deve registrar crescimento de 21,4% na safra 2021/2022, em comparação com a safra anterior. É o que aponta o 5º levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta quinta-feira (10/02). Se esse resultado se confirmar, Goiás deve subir para a 3º posição no ranking nacional de produção de grãos, ultrapassando o estado do Rio Grande do Sul, que tem estimativa de colher 28,7 milhões de toneladas, de acordo com a Conab.


Em relação à produtividade, o levantamento revela que o estado de Goiás deve saltar de 3,8 toneladas por hectare para 4,5 toneladas por hectare, o que significa aumento de 18,8%. Já em relação à área cultivada, a estimativa é de quase 6,6 milhões de hectares, crescimento de 2,2% em relação à safra anterior.


Durante a abertura da Colheita Estadual de Soja, que ocorreu no último dia 3 de fevereiro, em Catalão, no Sudeste goiano, o governador Ronaldo Caiado estimou números recordes na safra de grãos no Estado. “Vamos arregaçar as mangas, pois queremos chegar a 30 milhões de toneladas de grãos. Tenham a convicção de que nós teremos a maior safra”, projetou. Ele ressaltou, ainda, o trabalho que o governo tem feito para estimular, ainda mais, o segmento agropecuário, como é o caso de entrega de maquinários, por meio do programa Mecaniza Campo, e a abertura de estradas, em parceria com os prefeitos.


Carro-chefe


Principal produto da pauta agrícola goiana, a soja deve alcançar 15,0 milhões de toneladas cultivadas no Estado, aumento de 3,2% na atual safra. A área plantada do grão tem previsão de mais de 4,0 milhões de hectares (+2,2%) e a produtividade deve subir para 3,7 toneladas por hectare (+1,0%). Com essa estimativa, Goiás deve ocupar a segunda posição entre os principais produtores de soja no País, atrás apenas do Mato Grosso, que tem previsão de quase 40 milhões de toneladas do grão na atual safra.


O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Mendonça, destaca que a cultura da soja é importante, porque gera emprego e renda em todo o Estado. “O grão é produzido em todas as regiões goianas, o que traz saldo relevante para a nossa economia. É o principal produto exportado por Goiás”, defende. O complexo soja foi responsável por 59,8% das exportações do agro, no Estado, em 2021, somando US$ 4,28 bilhões.


Outras culturas


No milho total (1ª e 2ª safras), a previsão é que Goiás registre aumento de 53,7%, com quase 13 milhões de toneladas produzidas no Estado. A produtividade deve saltar também em 48,6%, chegando a mais de 6,8 toneladas por hectare. Com esse resultado, o Estado mantém a terceira posição no ranking nacional de produção, atrás de Mato Grosso e Paraná.


Nas culturas de sorgo e girassol, Goiás deve manter a primeira posição de maior produtor dos grãos no Brasil. A expectativa é de aumento de 26,6% no cultivo de sorgo em terras goianas, com 1,15 milhão de toneladas, e também de 26,6% em produtividade, com mais de 3,03 toneladas por hectare. No girassol, o crescimento na produção deve alcançar 68%, com 33,6 mil toneladas.