Buscar

Goiás participa de fórum com representantes de Países Árabes

Evento debateu as oportunidades para parcerias e negócios


Por Câmara de Comércio Árabe-Brasileira

28/10/2021


Foto: Câmara de Comércio Árabe-Brasileira


Representantes do governo e de empresários do estado de Goiás estão buscando ampliar o comércio com os países árabes. Para entender quais setores são os mais promissores, eles se reuniram com agentes de certificações halal, que qualifica um produto próprio para consumo de muçulmanos, e da Câmara de Comércio Árabe Brasileira nesta quarta-feira (27). O encontro ocorreu de forma online através do Fórum Goiás – Países Árabes: oportunidades para parcerias e negócios.


Abrindo o evento, o embaixador Osmar Chohfi, presidente da Câmara Árabe falou diretamente de Dubai, onde acompanha missão da entidade aos Emirados Árabes Unidos. “Esse evento tem um significado especial porque é o lançamento de uma parceria com o estado de Goiás, que é um reconhecido produtor de proteína halal”, afirmou Chohfi.


O gerente de Inteligência de Mercado da Câmara Árabe, Marcus Vinícius, apontou formas de comercialização que têm crescido impulsionadas por novos hábitos. “No e-commerce, 80% [das vendas] correspondem à Arábia Saudita, Egito e Emirados. Por isso, há uma oportunidade de Goiás exportar produtos industrializados para vender de forma online nestes mercados”, afirmou ele. Entre os setores com potencial para venda virtual, o gerente destacou o de cosméticos e calçados.


O debate girou em torno da importância de certificações e em como levar essa informação a micro, pequenas e médias empresas. Para falar sobre a experiência com esse mercado, o convidado do fórum foi Uthman Wahdan, coordenador de vendas internacionais da Gelnex. A empresa da cidade goiana de Nazário é produtora de gelatina. “Eu não vejo o certificado como uma dificuldade. Ele vem para facilitar muitas coisas”, pontuou o empresário.


Tanto o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado de Goiás, Tiago Freitas de Mendonça, como Plínio Viana, superintendente de Atração de Investimentos Internacionais da Secretaria de Indústria e Comércio do Estado de Goiás frisaram a necessidade de conectar produtores e indústrias à certificação halal. “O que está bem mais acessível, é no sentido de divulgarmos mais isso ao empresário. O gráfico mostrando o crescimento da população que consome o produto halal convence o empresário”, apontou ele sobre o dado trazido por Marcus Vinícius sobre a expectativa de aumento da população muçulmana no mundo.


Também falaram no evento Ronaldo Costa, gerente de Organização de Feiras e Eventos de Tecnologia Nacionais e Internacionais da Secretaria Desenvolvimento e Inovação do Estado de Goiás (Sedi), Alexandre César, superintendente de Negócios Internacionais da Secretaria Desenvolvimento e Inovação do Estado de Goiás, Ali Saifi, CEO da CDIAL Halal, e Omar Chahine, também da CDIAL Hahal. A moderação dos debates foi feita por Marcos Dias, gerente de Comércio Exterior da Sedi, e Adriana Cordeiro, coordenadora de Internacionalização no Programa Associativismo 4.0 da Confederação Nacional das Micro e Pequenas Empresas e Empreendedores Individuais.


O fórum está disponível no canal do Youtube da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação de Goiás.