Buscar

Governo do Tocantins apresenta potencialidades do Estado no Fórum Brasil de Investimentos 2021

Por Conexão Tocantins

04/06/2021



Em atenção às tendências mundiais de atração de investimentos estrangeiros, principalmente no que diz respeito à participação em eventos internacionais, o Governo do Tocantins marcou presença no Brasil Investment Forum (BIF), realizado nessa segunda e terça-feira, 31 e 1° de junho. A edição deste ano, realizada em modo on-line, permitiu uma maior visibilidade do Estado e, consequentemente, houve mais chances de receber propostas de potenciais investidores.


“Uma verdadeira vitrine de oportunidades”, assim definiu a gerente de Desenvolvimento da Exportação da Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Serviços (Sics), Andrea Murakami, que trabalhou no atendimento aos executivos participantes das rodadas de negócios. Segundo a gestora, os investidores se referiam ao Tocantins como a promising place (um lugar promissor).


Reiterando a pujança econômica do Estado, durante o suporte aos líderes globais, a equipe do Governo do Estado explicou que muitos citaram o potencial logístico e energético do Tocantins como molas propulsoras do desenvolvimento econômico local. O que, aliás, foi apresentado, detalhadamente, por meio do projeto Chapada da Natividade.


Para o assessor especial da Secretaria de Parcerias e Investimentos (SPI), Alan Rickson, o resultado da participação do Estado no Fórum poderá ser percebido a longo prazo, já que as negociações acontecem após o evento e dependem da continuidade de tratativas.


“O que percebemos foi um interesse diverso dos investidores no potencial logístico e de produção de alimentos do Estado, em especial na capacidade de geração de energia hidroelétrica de Chapada da Natividade. Sabemos que existe uma preocupação mundial sobre a combinação entre progresso econômico e desenvolvimento sustentável. Nesse sentido, estamos confiantes, afinal, o projeto elaborado segue à risca estas prerrogativas econômicas e ambientais”, explicou o assessor, frisando que a visão empreendedora da atual gestão contribui para que o Tocantins se torne ainda mais promissor.


Balanço positivo


O Fórum de Investimentos Brasil 2021 (BIF) é um evento internacional sobre atração de investimentos estrangeiros para o Brasil, organizado pela Apex-Brasil, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Governo Federal.


O estande do Tocantins teve uma grande procura, por parte dos investidores, e o Governo do Estado pôde apresentar propostas de diversos setores estratégicos, como energia, agronegócio, inovação, infraestrutura, saúde e tecnologias.


No decorrer do evento, empresários e representantes de empresas multinacionais interagiam, através de chats, com os servidores do Estado, responsáveis pelo atendimento. “Finalizamos o segundo dia de Fórum com o sentimento de dever cumprido e com a certeza de que, a partir de agora, teremos um trabalho ainda maior com os potenciais investidores”, comemorou a gerente de Desenvolvimento da Exportação, Andrea Murakami.


Vale lembrar que a plataforma continuará ativa até a sexta-feira, 4, e a equipe técnica continuará prospectando investidores com interesse no Estado.


Projeto Chapada da Natividade


O projeto Chapada da Natividade, apresentado aos investidores durante o BIF, é um barramento a ser construído no rio Manuel Alves, possibilitando a utilização de sua estrutura e dos recursos hídricos para gerar desenvolvimento econômico e social para a região, principalmente aos municípios de Chapada da Natividade, Natividade e Santa Rosa.


Em sua estrutura, é possível a instalação de uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH), o que torna um dos principais atrativos do empreendimento. Quando se verifica que a geração de energia é uma demanda crescente e que, somados aos diversos usos possíveis de uma barragem e do lago formado, abre-se um leque de alternativas econômicas para qualquer investidor.


O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura, Cidades e Habitação, já elaborou o Estudo de Viabilidade Técnica-Financeira-Econômica-Ambiental e o Projeto Básico de Engenharia. Aproveitando a oportunidade do Fórum, o objetivo é atrair investidores interessados no projeto.