top of page
Buscar

Iveco tem investimento e aumenta crescimento

Fonte: ABC do ABC

17/02/2022


O ano em que a Iveco completa 25 anos de operação no Brasil coincide com uma nova fase global. Com a recente desvinculação da CNH Industrial – conglomerado que agora se concentra na fabricação de equipamentos de construção, agrícolas e marítimos –, a marca italiana de veículos comerciais, especiais e de “powertrain” agora faz parte do Iveco Group. Para marcar a ocasião, a montadora anuncia um novo ciclo de investimento no valor de R$ 1 bilhão destinado à América Latina, que teve início em 2021 e termina em 2025. O aporte é destinado predominantemente para o desenvolvimento de novos produtos, como a linha Euro VI dos furgões e caminhões com motorização a diesel e a implantação dos caminhões movidos a gás, que já são produzidos na fábrica argentina de Córdoba e em breve sairão também da unidade industrial mineira de Sete Lagoas.


Além da ampliação da linha de produtos, parte dos investimentos será destinada a programas com foco em Costumer Experience, um novo plano de treinamento de pós-venda na rede de concessionárias, ampliação da linha Nexpro de peças testadas e homologadas pela montadora, expansão da rede de atendimento, nacionalização/localização no fornecimento de peças e componentes e incremento nos processos produtivos. “Teremos muitas novidades em 2022, e tenho certeza que nosso crescimento sustentável ganhará mais fôlego. Continuaremos avançando no mercado de transportes”, avisa Márcio Querichelli, presidente da Iveco na América Latina.


Em 2021, a Iveco registrou crescimento de 70% na comparação com o ano anterior, sendo a marca full liner que mais cresceu no Brasil. Já em 2020, teve avanço de 30% e foi a montadora que mais acelerou no mercado brasileiro durante o período. “O nosso intenso trabalho em várias frentes – expansão da rede de concessionárias, desenvolvimento de novos produtos e serviços e contratações – resultou em um crescimento muito significativo nas nossas vendas”, comemora Querichelli.


O portfólio completo de produtos da marca, dos leves aos extrapesados, foi reforçado por dois recentes lançamentos em 2021: o Tector Auto-Shift Coletor, para o setor de coleta de resíduos, e a Daily 35-160 Euro VI, o primeiro veículo comercial brasileiro com motorização Euro VI, apresentada em dezembro do ano passado. O modelo teve um aporte de tecnologia, com foco na redução de emissões, conforto, economia e a consagrada estrutura chassi-cabine, que visa proporcionar durabilidade e versatilidade. Além de ser adotado na linha Iveco Daily, o novo motor F1C Max é fornecido para o caminhão leve concorrente Volkswagen Delivery Express.


“São produtos que podem atender facilmente a diferentes operações do transporte de cargas. Por exemplo, a versátil Daily, que é vista nas ruas implementada com baú e até como motorhome, o Tector, que é um ‘trabalhador’ incansável nas cidades e rodovias transportando todo tipo de carga, e os pesados Hi-Road e Hi-Way, que garantem a robustez para o cliente nas missões rodoviárias de longa distância, comprovam isso”, explica Bernardo Brandão, diretor de Marketing e Produto da Iveco para a América Latina.

Ter uma gama versátil de produtos ajuda a ampliar a base de consumidores, mas o pós-venda é fundamental para fidelizar os clientes. “Nossos esforços e investimentos também renderam frutos com a expansão da capilaridade da nossa rede de atendimento. No Brasil, estamos presentes em 100% do território nacional, de norte a sul do país. Nossos clientes, que muitas vezes transportam cargas para países vizinhos, também contam com essa alta capilaridade na América Latina: temos 158 pontos de atendimento, entre concessionárias e pontos assistenciais, no continente e isso faz a diferença para quem está nas estradas”, ressalta Brandão. A Iveco inaugurará (sem o ‘vai’) mais quatro concessionárias neste primeiro trimestre - na Bahia, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais e Goiás.


Outro ponto importante da Iveco que ganha muita força em 2022 é o programa Brasil Natural Power. A marca está investindo no desenvolvimento e produção de caminhões pesados movidos a gás, apostando na sustentabilidade e na rentabilidade do cliente. O Tector GNC já é produzido na Argentina e em breve o extrapesado S-Way NP começará e ser feito no Brasil. “Este ano, teremos a Fenatran e uma mudança na legislação a caminho. Contudo, analisando os riscos e oportunidades, acreditamos que será um ano de crescimento”, avalia Ricardo Barion, diretor Comercial da Iveco. Para que o primeiro extrapesado movido a gás “made in Brazil” da Iveco e os novos modelos com motorização a diesel Euro VI possam sair do papel e se transformar em realidade, foram contratados cerca de mil empregados, entre trabalhadores e executivos com vivência em “players” do segmento de transportes, para áreas-chave da montadora na América Latina.

Comments


bottom of page