top of page
Buscar

JBS obtém rendimento de diesel convencional com biodiesel 100%



A JBS, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, apresenta os resultados da primeira etapa de testes no projeto para uso de biodiesel 100% (B100) em sua frota de caminhões. Nos últimos seis meses, um caminhão XF 530, da montadora holandesa DAF, foi utilizado pela JBS Transportadora na rota logística entre Lins (SP) e o porto de Santos, no litoral paulista, e abastecido exclusivamente com o biodiesel produzido pela JBS Biodiesel.


O resultado mostrou que o veículo abastecido com biodiesel 100% (B100) apresentou rendimento equivalente ao diesel e emissão de até 80% menos gás carbônico.

“Foram seis meses de operação e os resultados mostram que o uso do B100 é promissor. Os resultados iniciais evidenciam que a performance do veículo abastecido com biodiesel é equivalente ao utilizado na mesma rota com o diesel convencional, mas com impacto ambiental muito inferior”, explica Alexandre Pereira, diretor comercial da JBS Biodiesel.

O executivo explica que o biodiesel emite até 80% menos gás carbônico do que o diesel fóssil, sendo um combustível mais limpo, biodegradável e altamente eficiente no aspecto ambiental. Além disso, os testes mostraram que ele é um substituto imediato do combustível fóssil e compatível com a tecnologia já existente de motores da indústria automobilística. Ou seja, trata-se de uma opção prática, sustentável e disponível.

Esses fatores, entre outros, trazem uma contribuição muito relevante para reduzir as emissões relacionadas ao transporte.

“Nosso objetivo é comprovar a qualidade do biodiesel como uma alternativa imediata para descarbonização da matriz energética no transporte brasileiro”, comenta Pereira.

Desde o início do teste, em julho de 2023, o caminhão percorreu o total de 59.938 km, transportando mais de 3,2 mil toneladas de produtos fabricados no polo industrial da JBS em Lins. No total, foram cerca de 35 mil litros de biocombustível B100 consumidos. Durante essa fase, os testes periódicos de percepção com os motoristas indicaram performance e desempenho positivos no veículo movido a biodiesel.

“Estamos otimistas em relação ao uso do biodiesel 100% (B100) como uma alternativa segura e de alta qualidade para o uso nos caminhões em larga escala. Os testes mostraram que o biodiesel 100% (B100) tem impacto positivo na performance, desempenho e na preservação de itens importantes do caminhão, como o motor”, afirma Armando Volpe, diretor da JBS Transportadora.


Expansão dos biocombustíveis no Brasil


O teste com B100 na frota de caminhões está em linha com o movimento de expansão dos biocombustíveis na matriz de transportes do Brasil. Em dezembro de 2023, o governo federal anunciou que a mistura do biodiesel no diesel passará de 12% para 14% a partir de março deste ano, com previsão de chegar a 15% até 2025. Além disso, no fim do ano passado, o Executivo Federal enviou ao Congresso o Projeto de Lei do Combustível do Futuro, que tem como principal objetivo estimular o avanço dos biocombustíveis na matriz energética brasileira.

Com unidades localizadas em Lins, Mafra (SC) e Campo Verde (MT), a JBS Biodiesel é uma das cinco maiores produtoras de biodiesel do Brasil, sendo líder na produção do biocombustível a partir de resíduos das cadeias de produção de bovinos, suínos e aves.

Atualmente, a capacidade instalada da Companhia é de cerca de 785 milhões de litros por ano, montante que equivale a pouco mais de 10% do volume de 7,3 bilhões de litros de biocombustível produzidos em 2023, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

bottom of page