Buscar

Mesmo abalada, confiança industrial segue acima dos 50 pontos, aponta Fieg

ICEI Goiás recua pelo segundo mês consecutivo e mostra preocupação do empresário industrial com a conjuntura econômica nacional, avalia Fieg


Por Diário da Manhã

22/10/2021


Foto: Diário da Manhã


A Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) divulgou quarta-feira (20/10) dados atualizados do Índice de Confiança do Empresário Industrial Goiano (ICEI Goiás). Em outubro, o indicador recuou seis pontos, na comparação com setembro, fechando em 52,9 pontos. Frente a outubro do ano passado, a retração foi ainda maior, menos 8,6 pontos. Essa foi a segunda queda consecutiva do índice que, em agosto/2021, estava em 64,7 pontos.

De acordo com a assessora econômica da Fieg Januária Guedes, a redução de intensidade do ICEI Goiás foi acompanhada pela retração dos dois componentes que integram o índice. “Tanto o Indicador de Confiança quanto o Indicador de Expectativas diminuíram na comparação com o mês anterior e com outubro do ano passado”, explica.


O Indicador de Condições, que mede as condições atuais comparadas com os últimos seis meses, recuou 4,6 pontos, frente a setembro, e 10 pontos em relação a outubro de 2020. Com isso, o indicador fechou em 46,4 pontos, na primeira vez, desde junho/2021, que fica abaixo dos 50 pontos.


Já o Indicador de Expectativas, que mede as perspectivas para os próximos seis meses, mesmo com recuos permaneceu acima dos 50 pontos, revelando que as expectativas seguem positivas quanto ao futuro próximo. A queda frente a setembro foi de 6,6 pontos e, na comparação com outubro do ano passado, a retração verificada foi de 7,9 pontos. Com isso, o indicador ficou em 56,2 pontos no mês em análise, após longo período acima dos 60 pontos, demonstrando instabilidade.

Para o presidente da Fieg, Sandro Mabel, a atual conjuntura econômica nacional impactou os resultados. “A inflação descontrolada, o aumento dos juros e a atividade produtiva ainda em lenta retomada afeta a confiança do empresário industrial”, avalia.


Nacionalmente, o ICEI manteve-se praticamente estável na passagem de setembro para outubro, em 57,8 pontos. Entretanto, o otimismo do empresário está mais moderado do que o observado em julho e agosto, quando o índice estava acima dos 60 pontos.

SOBRE O ICEI O ICEI – Índice de Confiança do Empresário Industrial – é um indicador prévio do desempenho industrial, produzido pela Confederação Nacional da Indústria em parceria com as federações das indústrias. De acordo com a metodologia da pesquisa, o ICEI varia de 0 a 100 pontos, sendo que resultados acima de 50 pontos indicam aumento na confiança empresarial.