top of page
Buscar

Oscilações do Diesel causa novo reajuste no piso mínimo do frete pela segunda semana seguida

Blog do Caminhoneiro | 31/08/2023

Nas últimas semanas, o mercado vem acompanhando as diversas variações na precificação do Diesel, isso porque o preço do combustível apresentou alta nas últimas semanas de agosto em todas as regiões do Brasil.


Segundo a legislação, a ANTT realiza o ajuste da tabela do frete a cada seis meses ou quando a variação do preço do diesel for igual ou superior a 05%, o que ocasionou o reajuste do frete pela segunda semana consecutiva.

Segundo o levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre 20/8/2023 e 26/8/2023, o preço médio do Diesel S10 ao consumidor ficou em R$6,05 por litro, o que resultou em um percentual de variação acumulado de 10%.

Portanto, a portaria vigente, apresenta um aumento médio nos valores de 5,06% quando comparada imediatamente à resolução anterior.

Segundo o boletim técnico do Instituto Paulista do Transporte de Cargas (IPTC), desde a data da publicação está em vigor com os valores corrigidos, com acréscimo no coeficiente de deslocamento (CCD), passando de R$ 5,169 por km para R$ 5,428 por km considerando todas as tabelas disponíveis na resolução. Para o coeficiente de carga e descarga (CC), não houve alterações.

“Quem sofreu o maior impacto da mudança na tabela, foi o transporte de carga frigorificada/aquecida, considerando as variações de CCD previstas na legislação, atingindo 6,16% de aumento. Em contrapartida, as operações de carga perigosa (granel líquido), onde há contratação do conjunto veicular para as operações de carga lotação, sofreu a menor alteração considerando outras categorias, o que resultou em um aumento de 3,92%”, analisa Raquel Serini, economista e coordenadora de projetos do IPTC.

Comments


bottom of page