Buscar

Presidente da Fieg destaca avanço da indústria no PIB de Goiás

Por Diário de Goiás

22/07/2021



O presidente da Federação das Indústrias dos Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, afirmou que pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (21/07) revela a força da indústria goiana, hoje a que mais cresce no Brasil. “Estamos em franco crescimento e com a retomada da economia, superada a pandemia, vamos avançar ainda mais”, assinalou.

De acordo com o IBGE, foram identificadas 6.377 unidades locais de empresas industriais com cinco ou mais pessoas ocupadas em Goiás em 2019. A indústria goiana gerou R$114,9 bilhões de receita líquida de vendas e pagou um total de R$ 7,6 bilhões em salários, retiradas e remunerações a um contingente de 227 mil pessoas ocupadas. Mabel observou que, em Goiás, essas unidades geraram um valor bruto de produção industrial de R$109 bilhões, ao passo que tiveram R$ 72,5 bilhões em custos das operações industriais. “A atividade industrial goiana gerou um total de R$ 36,5 bilhões de valor de transformação industrial”, destacou.

O líder classista disse que em 2019, a Indústria de transformação foi responsável por 95,3% do valor da transformação industrial no estado de Goiás, R$ 34,8 bilhões, crescimento de 12%, em relação a 2018, R$31,1 bilhões. Dentre as atividades a que apresentou maior destaque, em Goiás, foi a indústria de fabricação de produtos alimentícios, com R$ 14,7 bilhões, que sozinha respondeu por 40,2% do valor de transformação industrial de todo estado, R$ 36,5 bilhões.

“Nossa expectativa é um grande salto de crescimento nos próximos cinco anos, quando deveremos dobrar a nossa participação no PIB estadual”, sublinhou, acrecentando: “Isso, claro, se o governo não nos atrapalhar com absurdos fiscais e medidas descabidas para elevar a carga tributária.”