top of page
Buscar

Renan Filho anuncia R$ 592 mi para rodovias em Piauí

27 de abril de 2024 às 10:31 | BE NEWS


Além do ministro Renan Filho, participaram da agenda no Nordeste o ministro das Comunicações, Juscelino Filho, o ministro do Desenvolvimento Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias, o senador Marcelo Castro e o diretor-geral do DNIT, Fabrício Galvão.

Foto: Márcio Ferreira/MT


Recurso será aplicado na duplicação das BR-343, de Teresina a Altos, e da BR-316, entre Demerval Lobão e Monsenhor Gil


O ministro dos Transportes, Renan Filho, anunciou investimento de R$ 592,5 milhões no Piauí, durante visita às obras de rebaixamento da Avenida João XXlll, em Teresina, nesta sexta-feira (26).

O recurso será aplicado na duplicação das BR-343, de Teresina a Altos, e da BR-316, entre Demerval Lobão e Monsenhor Gil.

O ministro também participou da inauguração dos 100 quilômetros de pavimentação da BR–226, no Maranhão, no trecho que liga o povoado de Baú ao município de Timon. Com um investimento de R$ 153,4 milhões por meio do Novo PAC, a rodovia conecta o estado à capital vizinha, Teresina.

“Essa conclusão é uma grande realização para o Maranhão, Piauí e para o Brasil, uma demanda importantíssima para a integração nacional e que agora está pronta”, enfatizou o ministro.

Para concluir a demanda local, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), está concentrando esforços em Timon visando a pavimentação de mais 11 quilômetros até o final de julho deste ano.

Simultaneamente, as obras de terraplenagem estão em andamento para o contorno da cidade, localizado na BR-316/MA, com previsão de término até setembro de 2024, após o período das chuvas

Ainda para este ano, o Ministério dos Transportes prevê um investimento de R$ 872,1 milhões em rodovias e ferrovias maranhenses.

Além do ministro Renan Filho, participaram da agenda no Nordeste o ministro das Comunicações, Juscelino Filho, o ministro do Desenvolvimento Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias, o senador Marcelo Castro e o diretor-geral do DNIT, Fabrício Galvão.

Comments


bottom of page