Buscar

Segundo dia do Fórum Transporte Sustentável discute mobilidade inteligente

Seguindo a programação, evento destacou pontos importantes da mobilidade urbana e a importância do motorista no desenvolvimento das atividades de transporte


Por Assessoria

10/06/2021



O transporte rodoviário é o principal responsável pela movimentação de cargas e pessoas em todo o mundo. Apenas no Brasil, aproximadamente 170 milhões de pessoas dependem dos ônibus. Além disso, o segmento de transporte de cargas depende quase exclusivamente do modal rodoviário. Os caminhões são o principal meio de abastecimento da indústria e comércio brasileiros.


Foi justamente após análise dessa relevância que foram desenvolvidos os temas do segundo dia do Fórum Transporte Sustentável, que aconteceu ontem, 9. O objetivo foi discutir a mobilidade inteligente e sustentável e o papel do motorista no transporte seguro, eficiente e sustentável.


No primeiro painel, o apresentador do fórum, Carlos Frederico, convocou o palestrante Claudio Sena Frederico, vice-presidente da ANTP, para moderar o painel “Mobilidade Inteligente e Sustentável”. Ele também apresentou as ideias da mobilidade como serviço (MaaS) e falou um pouco mais sobre sua proposta de alinhamento das ideias do MaaS com as realidades brasileiras.


“O MaaS tem aparecido como uma solução para os problemas do transporte urbano brasileiro, e na verdade não é. A mobilidade como serviço é uma ideia que reúne dados dos modais de transporte urbano, onde estão, como pegá-los e seu custo e os transforma em soluções para o trânsito de pessoas. Um exemplo é a mudança de transporte do ponto A para o B, as opções de saídas e de transporte para esses pontos e o custo de cada um deles. Porém, em um país com a desigualdade do Brasil, ainda não conseguiremos oferecer esse tipo de serviço para toda a população, e o MaaS pode excluir ainda mais as parcelas mais pobres da nossa sociedade”, comentou Claudio.


Em seguida, o vice-presidente da ANTP chamou os painelistas Dimas Barreira, presidente executivo do Sindiônibus, Edmundo Pinheiro, diretor da Urbi - Mobilidade Urbana e HP Transportes e membro do Conselho Diretor da NTU, e Pedro Palhares, gerente geral da Moovit no Brasil, para debaterem o tema apresentado no início do painel e discutirem os desafios da implantação da mobilidade como serviço eficiente, inteligente e sustentável.


Após a finalização do primeiro painel, Otávio Cunha, presidente da NTU, foi chamado para trazer o ponto de vista da entidade sobre a sustentabilidade na mobilidade urbana e no transporte de passageiros.


“O transporte público, no caso os ônibus, são responsáveis por apenas 6% da poluição atmosférica nos grandes centros urbanos, e motos e carros, veículos particulares, são responsáveis por cerca de 55%. O que falta para o transporte público ser mais bem utilizado são as políticas públicas que priorizem esse meio. Quando houver veículo público e um serviço de boa qualidade, você atrairá mais pessoas para que elas utilizem esse meio”, declarou Cunha.


Em seguida, Pedro Trucão, apresentador do programa Pé na Estrada, foi convocado para mediar o painel “O papel do motorista no transporte seguro, eficiente e sustentável”. Ele explicou um pouco sobre a importância dos motoristas na economia e no desenvolvimento do Brasil e convocou Claudio Adamuccio, diretor presidente do G10 e diretor administrativo da Transpanorama, para apresentar o case “Gestão na Boleia, desempenho e reconhecimento”.


“O motorista é o principal pilar do transporte, então criamos na Transpanorama três tipos de reconhecimento ao motorista, com diferentes formas de poder premiá-lo e bonificá-lo. O “Gestão na Boleia” reconhece mensalmente os vinte melhores motoristas com desempenho em segurança viária, qualidade e condução econômica, bonificando o primeiro colocando de cada operação com mil reais e os outros 19 com 500 reais cada. Porém, esse ranking é desenvolvido mensalmente e serve de base para o prêmio “Rei ou Rainha da estrada”, que acontece anualmente. Além desses prêmios dados em dinheiro, desenvolvemos o “Motorista no Podium”, que é um reconhecimento no crachá para motoristas ouro, prata ou bronze, recalculado semestralmente. O motorista ouro recebe uma série de benefícios e tem acessos diferenciados dentro da empresa”, apresentou Adamuccio.


Em sequência, Pedro Trucão e Claudio Adamuccio dividiram tela com os painelistas Adriano Lima, gerente de transportes da Martin Brower, Prof. Rubens Pessoa Jr., professor expert da FABET, e Roberval Amorim, diretor de transportes DHL Supply Chain. Eles debateram o tema “O motorista como pilar fundamental na redução dos acidentes nas estradas, do consumo de combustível e no impacto ao meio ambiente”.


Por fim, o apresentador do fórum agradeceu a todos pela participação durante os dois dias de evento e adiantou que a organização já está trabalhando no desenvolvimento da segunda edição do fórum.


A primeira edição do Fórum Transporte Sustentável foi organizada pela OTM Editora, teve patrocínio da Scania, da G10 Transportes e da Maroni Transportes, parceria com a I9exp, com o Instituto Brasileiro de Transporte Sustentável (IBTS), com o Programa de Logística Verde Brasil (PLVB), ELC Comunicação, FABET e Trucão e apoio institucional da ABRALOG, da ABOL, da NTU, da NTC&Logística, do SETCESP e da UITP.


Para assistir aos dois dias de evento sob demanda, acesse o canal do YouTube do Fórum Transporte Sustentável: https://youtu.be/lN_8jIvH7fY


Sobre o Fórum Transporte Sustentável:


A primeira edição do Fórum Transporte Sustentável teve como objetivo debater os principais pilares da sustentabilidade no transporte de cargas e passageiros utilizando cases e participações de profissionais do mercado. O evento falou diretamente com quem atua e decide dentro do ecossistema de transporte e logística.