top of page
Buscar

Tecnologia 5G trará mais segurança e economia ao transporte de cargas

POR IMPRENSA | AGO 25, 2022 | NOTÍCIAS, OUTROS

A tecnologia de transmissão de dados em alta velocidade irá melhorar facilitar o acompanhamento dos motoristas por vídeo e em tempo real. Foto: Getty Images


O aumento da segurança é um benefício bastante esperado do 5G no gerenciamento de frotas. Dessa forma, a tecnologia de transmissão de dados em alta velocidade irá favorecer o acompanhamento dos motoristas por vídeo e em tempo real, com potencial para evitar acidentes por sonolência ou distração, por exemplo.

O que se espera, quando todos os recursos estiverem implementados, é que a tecnologia 5G traga segurança e economia ao transporte de cargas. Entretanto, especialistas em transporte e gerenciamento de frotas esperam, também, redução de gastos com manutenção.

“O acompanhamento por vídeo vai facilitar muito a identificação do fato em si, se o motorista está fumando ou cansado. Dessa forma, quando houver maior área de cobertura do sinal 5G, será possível ver, efetivamente, o que está ocorrendo”, afirma Fábio Acorci, diretor comercial corporativo da Ituran.

Marcel Zorzin, diretor operacional da Zorzin Logística, espera, além dos vídeos, uma telemetria mais rica em informações. “Com o 5G, o acompanhamento do motorista será semelhante ao de um instrutor andando no banco do passageiro”, afirma, referindo-se à possibilidade de monitorar, online, a utilização da embreagem, as freadas bruscas, a entrada em curvas e os eventuais excessos de velocidade.

“Para quem transporta produtos químicos, como nós, a maior preocupação é com a segurança.” Zorzin também acredita na redução de consumo de combustível com base nesse acompanhamento dos motoristas.

Acompanhamento

Daniel Moreira, diretor de serviços ao cliente da Iveco, lembra que a maior velocidade e a menor latência (tempo de resposta), em relação ao 4G, permitirão o acompanhamento imediato do motorista e também da utilização do motor, sua temperatura e rotações.

“Além do ganho com a segurança, haverá mais tempo dedicado ao frete e menos com a manutenção do veículos. Vai aumentar a produtividade e facilitar o dia a dia da gestão de frota.”

Na montadora Scania, o executivo Felipe Angelini, responsável por Soluções Conectadas, recorda que a utilização do 5G começou, há bastante tempo, na Europa, e garante que a comunicação vai se tornar bem melhor com ela.

“O maior tráfego de dados permitirá que caminhões andem bem perto uns dos outros, em comboio, mas sem risco à segurança e com redução importante no consumo de combustível pelo menor arrasto aerodinâmico.” Ele recorda que o 5G coloca o setor de transporte mais próximo da condução autônoma.

Acorci, da Ituran, ressalta outro benefício das imagens de vídeo. “Nos veículos de serviço, as empresas de telefonia ou concessionárias de energia poderão monitorar se o operador está seguindo as normas e usando os equipamentos de proteção com base nas câmeras instaladas do lado externo.”

Para Marcel Zorzin, vai melhorar o atendimento ao cliente da transportadora. “Com a localização mais precisa do caminhão, será possível informar o momento exato da chegada da carga e reduzir o tempo de baixa da entrega no sistema.”

Metrópoles serão beneficiadas primeiro

De acordo com o Ministério das Comunicações, a internet móvel de quinta geração estará em 25 das 27 capitais até o fim deste mês. E é natural que a disseminação da tecnologia ocorra, primeiro, nas regiões metropolitanas, onde há mais consumidores.

“Com o crescimento do comércio eletrônico e pelo fato de que o maior volume de transações desse tipo ocorre nas grandes capitais, a presença da rede 5G nessas áreas é excelente para quem atua com transporte e logística nesse segmento”, garante Márcio Toscano, diretor de marketing da Autotrac.

Para o diretor da Zorzin, a implantação de antenas nas estradas será um ponto essencial. “Ainda há muitas áreas sem sinal, como no caminho de São Paulo a Curitiba. Na região do Porto de São Sebastião (SP), o sinal também é ruim”, recorda o executivo. “Em alguns pontos do País, a comunicação é apenas satelital.”

O que muda nos equipamentos

A atualização dos equipamentos instalados nos veículos não segue padrão nem receita entre os entrevistados. Márcio Toscano, da Autotrac, afirma que a maioria dos rastreadores instalados no País tem tecnologia 2G e 3G, que terão de passar por atualização para obter os benefícios do 5G.Ele informa também que a empresa já possui, há algum tempo, rastreadores compatíveis com a rede 4G no padrão CAT-M, compatível com a rede 5G da maioria das operadoras do Brasil.

Na Scania, segundo Felipe Angelini, ainda não há definição da estratégia. “Os módulos instalados em nossos caminhões permitem a tecnologia 4G. Provavelmente, haverá a atualização ou substituição do módulo”, afirma.

Na Iveco, Daniel Moreira informa que, em princípio, não haverá alteração nos equipamentos instalados. O que deve mudar serão os serviços e as soluções que a montadora oferece aos clientes.

Comments


bottom of page