Buscar

Trecho de rodovia entre Itapiratins e Itacajá será pavimentado por R$ 29,7 milhões

Fonte: AF Notícias

10/05/2022


O Consórcio Coceno/Ambienger foi o vencedor da licitação


Foto: Ageto/Governo do Tocantins


O resultado da licitação para asfaltar o trecho da rodovia TO-239, que liga Itapiratins a Itacajá, com 32,05 km de extensão, na região nordeste, será divulgado no Diário Oficial do estado desta segunda-feira (09), segundo o Governo do Tocantins.


A Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) informou que a proposta mais vantajosa que se sagrou vencedora na concorrência foi a da empresa Consórcio Coceno/Ambienger no valor de R$ 29.790.202,92, cerca de R$ 6,2 milhões abaixo do valor estimado para a licitação.


Após a publicação do resultado do certame, o próximo passo será a assinatura do contrato entre a Ageto e a empresa vencedora. O que deve ocorrer o mais rápido possível. Após a assinatura do contrato, a empresa tem cinco dias para instalar o canteiro de obras e iniciar os trabalhos.


A rodovia terá pistas simples, com acostamento, estando previsto serviços de terraplanagem, pavimentação asfáltica, serviços de programas ambientais. O trecho é o primeiro do programa de pavimentação do Governo do Estado com a finalidade de fornecer ao menos uma rodovia asfaltada até a sede de todos os municípios tocantinenses.

São nove os municípios que atualmente não possuem nenhuma rodovia asfaltada: Itacajá, Centenário, Recursolândia, Lizarda, Mateiros, São Félix do Tocantins, Tocantínia, Rio Sono e Taipas. Oito deles estão distribuídos nas regiões leste e nordeste do estado. Apenas o município de Taipas, se localiza na região sudeste.


"Uma das políticas do governo é a ligação de todas as cidades do estado por rodovia pavimentada, como é o caso de Itacajá. O Governo do Estado já definiu as prioridades no setor de transportes rodoviários. Estamos iniciando a aplicação de investimentos em infraestrutura rodoviária voltada a todas as regiões. E a pavimentação desta rodovia faz parte deste planejamento, ela será mais uma ferramenta de mobilidade e de incremento ao setor produtivo e ao desenvolvimento regional”, destacou o presidente da Ageto, Márcio Pinheiro Rodrigues.