Buscar

Colheita do algodão começa no Mato Grosso

Trabalho só se intensificará no mês que vem com a entrada dos talhões de segunda safra


Por Agrolink

25/06/2021



A colheita do algodão da safra 2020/21 já iniciou em Mato Grosso e os primeiros talhões colhidos até a última sexta-feira (18/06) atingiram 0,25% da área total, consolidada em 942,37 mil hectares, segundo dados do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).


Entre as regiões do estado, apenas as regiões nordeste (3,93%) e sudeste (0,35%) iniciaram os trabalhos a campo. Neste primeiro momento, as áreas colhidas são de algodão safra e o trabalho nas lavouras só se intensificará no mês que vem, com a entrada dos primeiros talhões de segunda safra, cerca de 85,58% das áreas cultivadas no estado. Além disso, a segunda safra mato-grossense vem enfrentando diversos problemas nesta temporada com atraso na semeadura e o menor volume de chuvas e as áreas mais tardias ainda estão em fase de desenvolvimento e precisaram um pouco mais de tempo para “ficarem prontas”, o que poderá limitar o avanço da colheita nas próximas semanas no estado.


O Imea também divulgou os custos de produção para o algodão na safra 2021/22 no estado. O custo operacional efetivo (COE) foi revisado para R$ 13.103,82/ha, o que representa um aumento de 2,33% ante ao relatório anterior, em decorrência, principalmente, da valorização nos preços dos fertilizantes e corretivos (+R$ 63,80/ha) e dos defensivos (+R$ 28,67/ha). Isso, por sua vez, é reflexo da maior demanda, período em que o produtor tende a intensificar as compras.


Assim, para que o produtor consiga cobrir seu COE, considerando a mesma produtividade média da safra 20/21, de 114,68 @/ha, é necessário que negocie a pluma a uma média de R$ 114,26/@. Por outro lado, quando comparado com o preço comercializado da safra 21/22, a diferença entre o ponto de equilíbrio vem encurtando. "Por fim, é importante destacar que nos últimos dias o dólar tem recuado, o que poderá pressionar o preço da pluma e diminui ainda mais a diferença em relação ao ponto de equilíbrio", diz o boletim.