Buscar

Em recuperação, setor de serviços em Goiás tem alta de 4,2% em maio

Indústria e comércio também evoluem de forma positiva, indica IBGE


Por É Mais Goiás

16/07/2021



O setor de serviços em Goiás cresceu 4,2% em maio na comparação com abril. É o mostra a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada pelo IBGE nesta terça-feira (13). Estudos anteriores haviam mostrado que este foi o setor mais afetado durante a pandemia. O número de Goiás é três pontos percentuais superior à média nacional (1,2%).


Na comparação com os índices de desempenho do setor de serviços em outros estados, Goiás fica na quinta melhor posição. Empata com Rio Grande do Norte e fica atrás de Sergipe (4,7%), Amapá (7,8%), Bahia (8,6%) e Alagoas (10%).


Se comparado ao mesmo mês do ano passado, Goiás alcançou resultado 27,2% melhor. A alta na arrecadação de receitas nominais foi de 27,7%.


Serviços prestados às famílias puxaram o crescimento, com alta de 159,1%. Os serviços profissionais, administrativos e complementares também avançaram (39,3%); a exemplo de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correios (20,2%); serviços de informação e comunicação (7,8%) e outros serviços (4,6%).


Outros setores


Em maio, o crescimento da indústria goiana foi o melhor do País: alta de 4,8% em comparação com abril. Destaque para o ramo automobilístico, que cresceu 693%.


A atração de indústrias que fabricam produtos minerais não-metálicos, que apresentou alta na produção de 19,6%, também colaborou para a aceleração da indústria goiana no mês. A pesquisa do IBGE também chama atenção para indústrias de produtos químicos e extrativista, com 19,6% e 7,6% de crescimento respectivamente.


Já o comércio apresentou alta de 10,7% em maio comparado com o mesmo mês do ano passado. Segundo a Pesquisa Mensal de Comércio, esse crescimento garantiu que a receita nominal do setor alavancasse em 26,4%.