top of page
Buscar

Venda de caminhões novos recua 9,81% no Brasil em setembro

POR IMPRENSA | OUT 5, 2022 | NOTÍCIAS, OUTROS


Crédito: Volvo/Divulgação


A venda de caminhões novos recuou 9,81% em setembro, para 11.091 unidades, ante as 12.297 registradas em agosto. Da mesma maneira, houve queda de 4,02% na comparação com os 11.555 emplacamentos feitos no mesmo mês de 2021. Além disso, no acumulado de 2022 o setor apresentou queda de 1,80% nas vendas. Ou seja, de janeiro a setembro deste ano, foram 92.016 unidades vendidas, ante as 93.701 emplacadas no mesmo período de 2021. Os dados são da Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionárias.

Segundo o presidente da Fenabrave, José Maurício Andreta Júnior, há problemas pontuais. Ele se refere à oferta de peças. Como as montadoras enfrentam falta de componentes e insumos, a produção ainda não voltou ao normal. Ainda assim, de acordo com o executivo, “a situação é melhor do que no ano passado.”

Apesar da retração, Andreta Júnior diz que o setor tem mantido desempenho próximo ao do ano passado. ?As vendas diárias foram positivas em setembro. Além disso, a demanda por caminhões se mantém firme?, afirma.

Venda de caminhões por marca

De acordo com a Fenabrave, em 2022 a Volkswagen lidera a venda de caminhões, com 28,7% de participação. Em segundo lugar está a Mercedes-Benz, com 27,21%. Na sequência vem a Volvo, com 19,42%, e a Scania, com 9,59%. Por fim, a Iveco está na quinta posição, com 8,94% do mercado.

Embora a Volvo esteja na terceira colocação geral, o destaque é FH 540. O cavalo-mecânico soma 6.158 emplacamentos de janeiro a setembro. Em seguida está o DAF XF, com 4.603 unidades. Na terceira posição, o Volkswagen MAN 11.180 teve 4.287 vendas. Confira o ranking de emplacamentos abaixo.

Cresce a venda de implementos

O setor de implementos rodoviários também amarga queda nas vendas. De acordo com a Fenabrave, em setembro foram emplacadas 7.357 unidades. Portanto, houve queda de 5,39% sobre as 7.756 vendas de agosto. Da mesma forma, as entregas foram menores do que no mesmo mês de 2021. Ou seja, houve retração de 7,73% sobre as 6.829 unidades vendidas em setembro do ano passado.

Assim, no acumulado dos nove meses a indústria vendeu 8,19% a menos do que no mesmo período de 2021. De janeiro a setembro deste ano, foram emplacadas 62.704 unidades, contra as 68.297 do período anterior.

Segundo o presidente da Fenabrave, apesar da queda em relação a agosto, o segmento registrou resultado positivo nas vendas por dia útil. ?A demanda está estável, e o resultado no ano está em conformidade com nossas estimativas.

Setor de ônibus tem retomada

O setor de ônibus dá bons sinais de recuperação. De acordo com os dados da Fenabrave, as 2.436 unidades emplacadas em setembro representam alta de 18,83% ante as 2.050 de agosto. Na comparação com setembro de 2021, o avanço foi de 111,64%. Naquele mês, o segmento emplacou 1.151 novos.

Além disso, no acumulado de 2022 os números são favoráveis. De janeiro a setembro, os emplacamentos de ônibus no Brasil somaram 15.235 unidades. Ou seja, houve alta de 11,65% ante as 13.645 vendas feitas no mesmo período de 2021.

Os 10 caminhões mais vendidos em 2022



Comments


bottom of page