Buscar

Venda de pneus cresce 10% em 2021

Fonte: NTC & Logística

28/01/2022


As empresas fabricantes de pneus instaladas no Brasil, representadas pela Anip, registraram crescimento de 9,6% nas vendas de pneus em 2021 diante do resultado de 2020, de acordo com comunicado divulgado na quarta-feira, 26. O volume comercializado no ano passado foi de 56,7 milhões de unidades, 4,5% a menos do que em 2019, ano pré-pandemia:


Disse o presidente executivo Klaus Curt Müller, que “em 2021 as vendas de pneus no Brasil ainda ficaram distantes de 2017, 2018 e 2019, quando foram vendidos, em média, 59,3 milhões de unidades. Essa baixa pode ser entendida considerando as vendas de pneus de passeio para as montadoras, que em 2019 foi de 10,6 milhões e, em 2021, fecharam em 7,5 milhões”.


Considerando um histórico mais longo o patamar de vendas do ano passado atingiu o volume de 2016, graças ao esforço de todo o setor ao longo do ano para conseguir produzir mais, mesmo com todas as dificuldades na cadeia de fornecimento, principalmente no segmento de componentes eletrônicos.


Avaliando as vendas por segmento os pneus de passeio somaram 29,7 milhões de unidades comercializadas no ano, alta de 8,8% sobre 2020, puxada pela reposição que demandou 10,8% a mais, enquanto as compras das montadoras aumentaram em 3,4%. Mesmo com esse crescimento o volume ainda ficou abaixo de 2019.


Os pneus de comerciais leves somaram 8,2 milhões de vendas, crescimento de 22,9% sobre 2020 e de 6,9% ante 2019. Na reposição a expansão foi de 17,8% com relação ao ano anterior e de 12,4% ante 2019, enquanto as entregas para montadoras cresceram 32,9% no ano passado, mas ainda recuaram 1,5% quando comparadas a 2019.


Os pneus de carga registraram crescimento 10,6% ante 2020 e de 8,7% sobre 2019, superando os volumes antes da pandemia e impulsionando as vendas totais do ano, com pouco mais de 8 milhões de unidades vendidas. Na reposição o crescimento foi de 7,4% na comparação com 2020 e de 10,3% com relação a 2019, enquanto as compras das montadoras cresceram 22,7% e 3,5%, respectivamente.


O pior desempenho veio do segmento de motos, que somou 9,7 milhões de pneus vendidos, recuo de 1,4% sobre 2020 e de 0,3% ante 2019.


A balança comercial do setor de pneumáticos encerrou 2021 com déficit de US$ 75,3 milhões. Em unidades o déficit foi de 28,6 milhões.