Buscar

Entregas de fertilizantes cresceram 14% no acumulado de janeiro a novembro

Fonte: Jornal Cana

09/02/2022


A Associação Nacional para Difusão de Adubos (ANDA) revela que as entregas de fertilizantes ao mercado brasileiro encerraram o mês de novembro de 2021 com 4,20 milhões de toneladas, significando aumento de 16,8% em relação ao mesmo mês de 2020, quando o volume foi de 3,59 milhões de toneladas.


No acumulado de janeiro a novembro do ano passado, foram 42,54 milhões de toneladas, com crescimento de 14,2% na comparação com igual período do exercício anterior, no qual se registraram 37,25 milhões de toneladas.


O Estado de Mato Grosso, líder nas entregas ao mercado, concentra maior volume no período analisado (21,4%), atingindo 9,10 milhões de toneladas. Seguem-se: Rio Grande do Sul (5,14 milhões), São Paulo (4,73 milhões), Minas Gerais (4,51 milhões), Paraná (4,37 milhões) e Goiás (4,24 milhões).


“O aumento nas entregas de fertilizantes evidencia que, mesmo num ano ainda marcado pela crise pandêmica e dificuldades logísticas globais, os fornecedores conseguiram atender à demanda”, salienta Ricardo Tortorella, diretor-executivo da ANDA, acentuando:


“Mostra, também, a resiliência e capacidade de superação do agronegócio, que manteve o abastecimento nacional e suas exportações de alimentos, insumos e commodities agrícolas, que são muito importantes para a economia brasileira”.


Produção nacional versus importação


A produção nacional de fertilizantes intermediários encerrou o mês de novembro de 2021 com 590 mil toneladas, representando crescimento de 21,4%. No acumulado de janeiro a novembro, foram 6,32 milhões de toneladas, com aumento de 6,1% em relação ao mesmo período de 2020, quando foram produzidas 5,96 milhões toneladas.


As importações de fertilizantes intermediários alcançaram em novembro 4,17 milhões de toneladas, com crescimento de 40,9%. No acumulado de janeiro a novembro, o total foi de 35,64 milhões de toneladas, significando aumento de 19,1% em relação ao mesmo período de 2020, quando foram importadas 29,91 milhões de toneladas.


No porto de Paranaguá, principal porta de entrada dos fertilizantes, ingressaram 9,99 milhões de toneladas, com crescimento de 12,6% em relação a 2020, quando foram descarregadas 8,87 milhões de toneladas. O terminal representou 28% do total importado.